14 agosto 2017

Se não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus.

“A humildade é a única chave que dá acesso à fé, início da vida espiritual. Pois fé e humildade são inseparáveis. Na perfeita humildade desaparece todo egoísmo e a alma não vive mais para si nem em si mesma para Deus; na humildade a alma se perde de vista, mergulha em Deus e é Nele transformada.”
(Vozes, 1963), pág. 185




Unless you become like children, you will never enter the kingdom of heaven.

“Humility contains in itself the answer to all the great problems of the life of the soul. It is the only key to faith, with which spiritual life begins: for faith and humility are inseparable. In perfect humility all selfishness disappears and your soul no longer lives for itself or in itself for God: and it is lost and submerged in Him and transformed into Him.”
New seeds of contemplation,
(New Directions Books, 2007), p. 197


 A menos que os volváis y os hagáis como niños, no entraréis en el Reino del Cielo.

“La humildad contiene en sí misma la respuesta a todos los grandes problemas de la vida del alma. Es la única llave de la fe, con la cual empieza la vida espiritual; pues la fe y la humildad son inseparables. En la perfecta humildad desaparece todo egoísmo, y tu alma ya no vive para sí ni en sí, sino para Dios; y pierde y sumerge en Él y se transforma en Él.”
Nuevas semillas de contemplación 

(E.D.H.A.S.A., p. 49)

07 agosto 2017

Vem

“Não existem fórmulas simples e eficazes a não ser no Evangelho, onde as palavras não são do homem mas de Deus. E, apesar de toda a sua simplicidade, as palavras do Cristo, em sua transparência, as palavras de salvação, permanecem profundamente misteriosas, como tudo que procede de Deus. Assim, conquanto esteja bem claro que somos chamados à ‘perfeição’ - e sabemos consistir a perfeição em ‘observar os mandamentos (de Cristo), acima de tudo o ‘mandamento novo’ de nos amarmos uns aos outros como ele nos amou – cada um tem de se esforçar para alcançar a própria salvação, com temor e tremor, no mistério e, muitas vezes, atônito, na confusão da situação particular de sua vida. Realizando isso, cada um de nós aparece como um novo ‘caminho’, uma nova ‘santidade’ inteiramente individual e própria, porque cada um de nós tem sua vocação peculiar e deve reproduzir a semelhança ao Cristo de um modo que difere um tanto dos outros, desde que não existem duas pessoas iguais.”
(Herder, 1965), pág. 46

_______________
Follow me
“No simples and efficacious formulas exist except in the Gospel, where they are not the words of man but the words of God. And, with all their transparent simplicity, the words of Christ, the words of salvation, remain as deeply mysterious as everything else which proceeds from God. Thus, while it is quite clear that we are called to 'be perfect,' and while we know that perfection consists in 'keeping the commandments' (of Christ), above all his 'new commandment to love one another as he has loved us,' still each one has to work out his salvation in fear and trembling in the mystery and often bewildering confusion of his own individual life. In doing this, each one actually comes out with a new 'way', a new 'sanctity' which is all his own, because each one of us has a peculiar vocation to reproduce the likeness of Christ in a mode that is not quite the same as anybody else’s, since no two of us are quite alike.”
Life and Holiness
(Herder & Herder, 196e), p.17

Ven
"No existen fórmulas simples y eficaces, excepto en las Evangelios, donde las palabras ya no son de hombre, sino de Dios. Y, con toda su transparente sencillez, las palabras de Cristo, palabras de salvación, siguen siendo profundamente misteriosas, como todo lo que procede de Dios. Así, si bien está absolutamente claro que somos llamados a 'ser perfectos', y si bien sabemos que la perfección consiste en “guardar los mandamientos” (de Cristo), sobre todo su 'nuevo mandamiento de amarnos los unos a los otros como Él nos ha amado', con todo, cada uno tiene que labrarse su salvación en el temor, temblando en el misterio y en la desconcertante confusión de su propia vida individual. Haciéndolo así, todos salimos ganando un nuevo 'modo', una nueva 'santidad' que es privativa de cada uno, porque cada uno de nosotros tiene una vocación peculiar de reproducir la semejanza con Cristo de una manera que no es idéntica a la de cualquier otra persona, ya que nunca dos personas son del todo iguales”
Vida y santidad
(Herder Sal Terrae)