03 dezembro 2013

Ensinamento de São João da Cruz

São João da Cruz, por Thomas Merton
“São João da Cruz explica, detalhadamente, como a alma deve se comportar para aceitar esse grande dom de Deus e fazer uso dele sem estragar a obra divina. É muito importante ter orientação e instrução adequadas nos caminhos da oração contemplativa. De outro modo, seria quase impossível evitar erros e obstáculos. A razão para isso é que, independentemente de quão boas sejam as intenções da alma, a insensibilidade e a inépsia que lhe são naturais impedem-na de perceber plenamente o significado da delicada operação realizada pelo amor Divino em seu mais profundo interior. Ela está, assim, impedida de cooperar com a ação divina.
 
A coisa mais importante de todas é alcançar alguma percepção do que Deus está realizando em nossa alma. Aprender o tremendo valor dessa obscura luz da fé, que às vezes nos crucifica e escurece e esvazia a mente de todas as convicções naturais e leva a alma a domínios desconhecidos, para então conduzi-la ao limiar de um verdadeiro contato experimental com o Deus vivo. São João da Cruz não hesita em dizer que as trevas são causadas pela presença de Deus no intelecto, cegando nossas potências finitas pelo brilho de sua realidade e verdade infinita.”

The Inner Experience, de Thomas Merton
Editado por William H. Shannon
(HarperSanFrancisco, San Francisco) 2003
No Brasil: A experiência interior, (Martins Fontes Editora, São Paulo), 2007. p. 137 e 138

3 comentários:

TON disse...

"... a presença de Deus no intelecto, ..." - este ensinamento é um faixo de luz sobre um ego que teima em se fazer presente.

ANGELITA SOARES disse...

FALA E NÃO TE CALES...
Fala com o Mistério, pelo Coração, pelos anseios inescrutáveis de tua Alma;
Curva-te, interiormente, desfazendo-te de tudo que pensas saber e conhecer e esvazia-te;
Fala com o Mistério; na franqueza da Filiação, na sinceridade da Amizade, no desabafo da Opressão;
Não importa, como fales, contanto que venha do mais profundo de ti;
Se estás oprimido e cheio de tribulações, de pé e de mãos erguidas, clama por Ele, com toda a tua voz;
Se estás aniquilado pelo Sofrimento, impotente diante do mundo, curva-te até o chão, verga-te, para que os Ventos do Espírito possam erguer-te até a Morada do Mistério;
Fala com Ele, do teu jeito, mesmo sem jeito, mas fala do que teu coração está cheio, fala daquilo que queres esvaziar, mas não esqueces:andar com o Mistério não é caminhar somente entre flores e planícies, mas também, experimentar os espinhos, pedras e abismos;
Se estás asfixiado pelas tantas máscaras que o mundo te colocou, grita, ainda que a tua voz não saia,crê, Ele pode te ouvir;
Fala com o Mistério, como um sofredor, como um mendigo, como um miserável, como um agonizante;sê humilde, sê modesto, sê sincero e Ele será comovido, pelo teu Sofrimento;
Se não tens força para falar, cala-te, fala pela Alma, pois o Espírito falará por ti, e o Mistério te ouvirá;
Se caíste, se tropeçaste, se erraste, consciente ou inconscientemente, mas teu coração está contrito de tristeza, mostra isso ao Mistério; suplica pela Misericórdia, renova tuas promessas de Conversão, persevera e Ele te perdoará;
Mas, sobretudo, não deixes de procurar e falar com o Mistério, pois há muito Ele deseja ouvir-Te, para que amando-Te, possas amá-lo mais e melhor...Por isso, começa, agora...

Antonio Milton Ito Soares disse...

Muito bonito e tocante. Obrigado.