26 janeiro 2015

O Espírito sopra onde quer


"Deus está em toda parte e nunca nos deixa. No entanto, Ele parece, umas vezes, presente; outras, ausente. Se não O conhecemos bem, não percebemos que Ele nos pode ser mais presente, em sua ausência, do que em sua presença.

Deus tem duas espécies de ausência. Uma é a que nos condena; a outra a que nos santifica.

Na ausência que condena, Deus não nos conhece, visto que pusemos um outro deus em seu lugar e recusamos ser conhecidos por Ele.

Na ausência que santifica, Ele está presente, e essa presença é afirmada e adorada pela ausência do resto. Ele está mais perto de nós do que nós mesmos, embora não o vejamos. Quem quer que O tente agarrar e reter, prende-Lo-á. Ele é como o vento que sopra onde lhe apraz. Quem O ama, deve amá-Lo assim vindo não se sabe donde, e indo não se sabe para onde."

Homem algum é uma ilha, Thomas Merton (Editora Agir), 1968, pág.194

2 comentários:

Fernando Paiser disse...

Cristóvão, A newsletter ficou ótima. Tudo funciona perfeitamente. Estou escrevendo aqui só para testar e parece que está tudo bem. Não publique isto, por favor.

Anônimo disse...

Ninguém consegue agarrar e reter a Deus. Por isso, a frase "Quem quer que O tente agarrar e reter, prendê-Lo-á", precisa ser corrigida. A frase correta é: "Quem quer que O tente agarrar e reter, perdê-lO-á."
É assim que está na Edição de 2003, da Verus Editora. Peço para remover meu comentário.
Abraços, Célia