24 março 2008

A 'chesed' de Deus

“ A chesed* de Deus é uma misericórdia gratuita que não considera mérito, dignidade nem retribuição. É a maneira como o Senhor olha para os culpados e, com Seu olhar, torna-os imediatamente inocentes. Aos que fogem dele, esse olhar parece ira. Quando o contemplam, contudo, vêem que é amor e que eles são inocentes. (Sua fuga e confusão causadas por seu próprio medo os tornam culpados a seus próprios olhos). A chesed de Deus é verdade. É força infalível. É o amor por meio do qual procura e escolhe Seus eleitos e os une a Si. É o amor pelo qual Ele está desposado com a humanidade. Assim, se a humanidade Lhe for infiel, terá ela sempre uma fidelidade à qual voltar: Sua própria fidelidade. Ele se tornou inseparável do homem na chesed que denominamos ‘Encarnação’, ‘Cruz’ e ‘Ressurreição’. Ele também nos deu Sua chesed na Pessoa de seu Espírito. O Paráclito é a plenitude do mistério inefável de chesed. Assim sendo, nas profundezas de nosso ser existe uma fonte inexaurível de misericórdia e de amor. Nosso próprio ser se tornou amor. Nosso próprio ser se tornou o amor de Deus por nós e está cheio de Cristo, de chesed. Mas temos de nos aceitar e aceitar aos outros como chesed.”
* Palavra em hebreu que significa bondade; bondade que vai além do que normalmente seria esperado.

Seasons of Celebration, de Thomas Merton(Farrar, Straus and Giroux, New York), 1965. p. 178-179No Brasil: Tempo e Liturgia, (Editora Vozes, Petrópolis), 1968. p. 182
Reflexão da semana de 24-03-2008

Um pensamento para reflexão: “Temos de ser, para nós mesmos e para os outros, sinais e sacramentos de misericórdia.”
Tempo e Liturgia, Thomas Merton

4 comentários:

Anônimo disse...

Pela bondade do Pai,que nos deu tal Filho,entrando dentro de nos mesmos,encontramos a força para viver o Reino que Jesus veio implantar.

Cristovão Junior disse...

As reflexões de Thomas Merton é um tesouro dentro do dia, encontrada no meio de muitas superficialidades da web. O 'chesed' de Deus é algo presente no cotidiano, as vezes chega a ser gritante, mas que não chegamos a perceber... passa-nos batido.
A vida exige um grande esforço de todos nós. É necessário aprender a viver com sabedoria em Cristo e então tudo ao redor de nós irá adquirir significado e valor para a eternidade. Se nós formos atentos, então as circunstancias que nos rodeiam ficarão a nosso favor.

Paulo disse...

Como sempre neste cantinho, uma Paz que nos invade

ana maria disse...

Esta deve ser nossa busca diária, o Olhar do Cristo. Fiquem com Deus.