21 julho 2008

Entender e amar as pessoas doentes

“ Estou convencido de que a sociedade afluente americana está doente. Afirmar essa doença como ‘valor secular’ é algo que absolutamente me recuso a fazer. O amor ‘do mundo’ neste caso significa entender e amar milhões de pessoas acometidas da doença e que sofrem por ela de várias maneiras; compaixão para com elas, desejo de libertá-las de suas obsessões (como alguém pode fazer isso? Estamos todos contagiados), dar-lhes algo de sanidade e autenticidade.

O erro está em rejeitar os doentes e condená-los junto com a doença.”

Dancing in the Water of Life, de Thomas Merton.
Editado por Robert E. Daggy
(HarperSanFrancisco, San Francisco), 1997 p. 226

Reflexão da semana de 21-07-2008

Um pensamento para reflexão: A única forma certa: amar e servir ao homem do mundo moderno, mas não simplesmente sucumbir, com ele, a todas as ilusões a respeito do mundo.
Dancing in the Water of Life, Thomas Merton

2 comentários:

Observatório disse...

Gostaria de parabenizaro tema escolhido. Vou colocar um link deste blog em meu blog: http://observatoriofabricio.blogspot.com

Um blog que fiz para meus alunos. Sou professor universitário, e ensino também algumas faculdades católicas (filosofia e teologia).

Hoje, o mundo precisa ler Merton. Nós também estamos no mundo!

SafTM disse...

Agradecemos o simpático incentivo e a iniciativa de divulgar o blog entre seus alunos e demais leitores.

Temos muito interesse em divulgar a obra de Thomas Merton no meio universitário brasileiro da mesma forma como ocorre em outros países e outras iniciativas similares de nossos leitores serão muito bem-vindas.