19 janeiro 2009

Uma colher de prata na boca

“ No inverno, a paisagem despojada do município de Nelson tem um aspecto terrivelmente pobre. As casas dos nossos vizinhos daqui até Bardstown são bem miseráveis. Somos nós [Trapistas] que deveríamos ser pobres. Bem, estou pensando nas pessoas de uma favela próxima à fábrica Brandeis, na Rua Brook, em Louisville. Tivemos de esperar lá enquanto Dom Abade comprava peças de trator. Uma moradora estava parada na frente do barraco, tremendo em seus farrapos, enquanto um caminhão de aspecto suspeito, anônimo, descarregava no pátio um pouco de carvão desviado de algum lugar. Eu me perguntei se ela estava passando o inverno aquecida. (…) O mundo é terrível, as pessoas estão caindo aos pedaços, morrendo de fome e de frio, vivendo em um inferno de desespero, e aqui estou eu, com uma colher de prata na boca, escrevendo livros, e todo mundo me escreve elogiando e dizendo como sou maravilhoso por abrir mão de tanta coisa. E do que, gostaria eu de perguntar-lhes, abri mão, exceto de dores de cabeça e responsabilidades?”

Entering the Silence, Journals volume 2
, de Thomas Merton
Editado por Jonathan Montaldo
(HarperSanFrancisco, San Francisco), 1997, p. 264.
Reflexão da semana de 19-01-2009

Um pensamento para reflexão: “Da próxima vez que eu começar a ficar de mau humor porque o canto no coro não está tão bom, é melhor me lembrar das pessoas que moram mais adiante na estrada.”
Entering the Silence, Thomas Merton

Um comentário:

sonia furquim disse...

A SAFTM foi muito bem implantada, organizada e administrada pelo WALDECY GONÇALVES, durante muitos anos! O reconhecimento desse fato, é extensivo a todos os membros dessa mesma sociedade, conhecedores e assíduos leitores das traduções feitas, destacando o enfoque exclusivo e prioritário de THOMAS MERTON, sem acrescentar nenhum outro autor!
Ainda que sejam constituídos novos membros como um colegiado, faço a sugestão de manter o nome do WALDECY GONÇALVES, como CONSELHEIRO VITALÍCIO, para a preservação desses critérios!
Solicito seja traduzido este texto e enviado para a sede da SAFTM nos Estados Unidos.
Grata,
Sonia Furquim Goulart Cury