25 janeiro 2010

Graça e caridade

“A graça, que é caridade, contém em si todas as virtudes de maneira oculta e potencial, como as folhas e galhos do carvalho estão ocultos na carne de sua bolota. Ser bolota é ter gosto por ser uma árvore de carvalho. A graça habitual traz consigo todas as virtudes cristãs sob forma de semente.”

Thoughts in Solitude, de Thomas Merton
(Farrar, Straus and Giroux Publishers, New York), 1958. p. 20
No Brasil: Na liberdade da solidão, (Editora Vozes, Petrópolis), 2001. p. 27
Reflexão da semana de 25-01-2010

Um pensamento para reflexão: “A graça atual nos move a realizar esses potenciais ocultos e a dar-nos conta do que significam: Cristo agindo em nós.”
Na liberdade da solidão, Thomas Merton

2 comentários:

Anônimo disse...

na verdade queria pedir uma ajuda.
estou lendo " a historia de sua alma " de Elizabeth clare prophet e tem uma frase de thomas merton que nao entendi muito bem o que ele quiz dizer com nao saia na chuva.
o texto todo é:
"seja bom, nao saia na chuva, mantenha os olhos abertos, o coração em paz e a alma na alegria de Cristo".

agradeço muito se puder me ajudar a compreender.
muito obrigada.fique na luz.
valeria

SafTM disse...

O texto original de Merton é Be good, keep your feets dry, your eyes open, your heart at peace and your soul in the joy of Christ.

Uma tradução mais literal seria: Seja bom, mantenha seus pés secos, seus olhos abertos, seu coração em paz e sua alma na alegria em Cristo.

E isso poderia ser interpretado como uma exortação de Merton para que busquemos ser bons, prudentes, atentos, mansos e alegres na paz de Cristo.