12 agosto 2014

Realidades superiores

“(...) a vocação humana não pode consumar-se só na ordem da natureza. O homem foi feito para uma realidade maior do que a que ele pode ver com sua inteligência desamparada, para um amor maior do que pode a sua vontade sozinha, e para uma atividade moral mais elevada do que a prudência humana possa ter disposto.”


Homem Algum é uma Ilha, Thomas Merton (Verus Editora, Campinas), 2003. p. 122

Um comentário:

Fernando Paiser disse...

Acredito que também a vocação esteja imiscuída no mistério da nossa fé. Como Thomas Merton afirma, ela é uma ação recíproca de duas liberdades, portanto sempre há o componente da nossa escolha mas há também a ação do Espirito a nos conduzir...