18 agosto 2014

Sinais de um chamado

“Sabemos que seguimos nossa vocação quando a nossa alma se vê livre de toda a preocupação consigo mesma e é capaz de procurar a Deus até encontrá-lo, embora possa parecer que não o acha. Gratidão, confiança e liberdade interior, eis os sinais de que achamos a nossa vocação e vivemos de conformidade com ela, ainda que o resto possa parecer que falhou. Isso nos dá a paz em qualquer sofrimento e nos ensina a rir do desespero."

Homem Algum é uma Ilha, Thomas Merton (Verus Editora, Campinas), 2003. p. 127

Um comentário:

Fernando Paiser disse...

Não posso concordar com Merton neste trecho: "(...)nossa alma(...)é capaz de procurar a Deus até encontrá-lo."
Nossa alma não é capaz de nada! "Permaneçam em mim, que eu permaneço em vós. Um ramo não pode dar fruto por si só, se não estiver unido à videira. Por isso, não podem dar fruto se não estiverem unidos a mim."(Jo15,4) Eu não sou capaz de encontrar a Deus a não ser que ELE se deixe ser encontrado. "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar."(Mt11,27).
Eu nem mesmo sou capaz de um esforço para encontrar coisas mais elevada porque até mesmo o meu esforço me foi dado. Não obstante, isso não me isenta de responsabilidade ou tolhe minha liberdade. Devo sim buscar as coisas do alto... "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus." (Col 3,1)