08 maio 2006

O mal cometido “para o bem comum”...

“ Existem crimes que ninguém consentiria em cometer como indivíduo, e que o homem comete de bom grado e com audácia quando age em nome da sociedade a que pertence, porque foi (com demasiada facilidade) convencido de que o mal é totalmente diferente quando cometido “para o bem comum”. Como exemplo, poderíamos apontar o fato de o ódio e até a perseguição racista serem admitidos por pessoas que se consideram, e talvez em certo sentido o sejam, boas, tolerantes, civilizadas e até humanas. No entanto, essas pessoas adquiriram uma peculiar deformidade de consciência como resultado de sua identificação com o grupo e sua imersão na sociedade de que fazem parte. Essa deformação é o preço que pagam para poderem esquecer-se da solidão que lhes parece um demônio e poder exorcizá-la.”

Disputed Questions, de Thomas Merton
(Harcourt Brace Jovanovich, Publishers, New York), 1960. p. 183
No Brasil: Questões abertas, (AGIR, Rio de Janeiro), 1963. p. 205

Reflexão da semana de 8-05-2006

3 comentários:

Darlon Carlos disse...

Só se lembrar do nazismo. Tudo para o bem do coletivo. Veja no que deu.

Anônimo disse...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.