15 dezembro 2008

Amor é meu nome

“ Dizer que fui criado à imagem de Deus é dizer que o amor é a razão de minha existência, pois Deus é amor. Amor é a minha verdadeira identidade. Esquecimento de mim mesmo é meu verdadeiro eu. Amor é meu verdadeiro caráter. Amor é meu nome.”

New Seeds of Contemplation, de Thomas Merton
(New Directions, New York), 1962. p.60
No Brasil: Novas Sementes de Contemplação (Editora Fissus, Rio de Janeiro). 2001. p.66

Reflexão da semana de 15-12-2008

Um pensamento para reflexão: “Para encontrar o amor, tenho de penetrar no Santuário onde ele está oculto, santuário que é o mistério de Deus.”
Novas Sementes de Contemplação, Thomas Merton

Um comentário:

sonia furquim disse...

O mistério do amor é sempre inefável,
porque amar é lidar com a essência,
que é invisível, mas emocionante,
etérea na pureza como uma nuvem próxima de Deus,
volátil no pensamento como um transporte espiritual até aquele que se ama,
e intrínseca como realidade que identifica cada ato!
Sonia Furquim