22 dezembro 2008

O mistério do Natal, 2008

“ O Mistério do Natal nos impõe uma dívida e uma obrigação para com o resto da humanidade e para com todo o universo criado. Nós que vimos a luz de Cristo somos obrigados, pela grandeza da graça que nos foi dada, a tornar conhecida a presença do Salvador até os confins da terra. Isso faremos não só pregando a boa-nova de sua vinda, mas, sobretudo, revelando-O em nossas vidas. Cristo nasceu para nós hoje para que pudesse aparecer ao mundo todo por nosso intermédio.”
Seasons of Celebration, de Thomas Merton
(Farrar, Straus and Giroux, New York), 1965. p. 112
No Brasil: Tempo e Liturgia, (Editora Vozes, Petrópolis), 1968. p. 115
Reflexão da semana de 22-12-2008


Um pensamento para o Natal: “Este dia é o do seu nascimento, mas todos os dias de nossa vida mortal devem ser sua manifestação, sua divina Epifania no mundo que Ele criou e redimiu.”
Tempo e Liturgia, Thomas Merton

2 comentários:

H K Merton disse...

Um santo Natal a todos!

sonia furquim disse...

Natal é nascimento do amor e Ano Novo é exercício de realização! Por Sonia Furquim
--------------------------------------------------------------------------------

2008/2009



O mistério do amor é sempre inefável,
porque amar é lidar com a essência,
que é invisível, mas emocionante,
etérea na pureza
como uma nuvem próxima de Deus,
volátil no pensamento
como um transporte espiritual
até aquele que se ama,
e intrínseca como realidade
que identifica cada ato!

A paisagem interior de um ser,
pode elevar-se, inteiramente,
pelo amor sentido, exercitado e desejado,
se gerado pela qualidade que diviniza,
por constituir virtude indelével,
no silêncio do bem que comunica!

O amor cria posturas na alma,
que pode transcender
pela referência divina,
se houver continuidade na comunhão,
afinidade no mesmo caminho percorrido,
identificação na busca
e compatibilidade do objetivo a ser alcançado!

Um NATAL pode nos levar
a essa ponte comunicante do amor
se nos lembrarmos
da Origem Amorosa, nascendo em nós,
como um convite à completude!

Um Ano Novo, pode ser a estréia
de uma sensibilidade mais humana,
de uma afinidade com melhores valores,
uma procura com possibilidades
mais intensas de pensamentos
e uma iniciação integral de poesia!